Cosmos Café

Tenho andado a pensar se haveria de escrever sobre o tema ou não.

Nos anos noventa nasceu nas docas de Alcantara um bar restaurante de nome Cosmos-Café, do qual tenho orgulho de poder dizer que ajudeia a criar.

Durante 6 meses trabalhámos em tudo o que era possivel, os futuros empregados do espaço ajudaram na sua criação, tendo inclusive amigos nossos a comparecer diariamente na esperança de antecipar a inauguração.

Nos ultimos dias de preparação um desses amigos partiu a perna no “fosso” da cerveja.

Abrimos na noite de 7 de Agosto, não me esqueço pois apartir da meia-noite era  o meu aniversário.

Durante anos vivi, sorri, chorei, dançei, servi, convivi, amei… não sei mas acho que todos os sentimentos humanos ali os senti…

Entre colegas criou-se uma relação de amizade a roçar uma relação familiar.

Foram noites inesqueciveis que marcaram a actividade nocturna, até á meia noite serviamos pratos de inspiraçõe Italiana e apartir dai a noite era nossa.

Noites que fizeram frente ás grandes discotecas da altura na cidade, tanto a nivel musical como a nivel de ambiente agradável e descontraido.

Hoje, sábado 16 de Fevereiro, quase 12 anos passados encerra o espaço nocturno.

Podemo-nos orgulhar de termos sido os primeiros a fazer a festa de Halloween em Lisboa, contando com a colaboração de maquiadores de cinema, celebramos o natal entre amigos com troca de presentes, celebrámos finais de ano até ás 8 da manhã, fizemos desfiles de moda na doca, festas na esplanada até ás 6 da manhã.

Durante anos encerrámos o espaço ao som do “Allways look on the bright side of life”

Nunca tivemos necessidade de Lady’s Night ou bares Abertos.

Hoje quando olho para trás foi talvez uma das mais bonitas épocas da minha vida, saudade desses momentos onde inclusive conheci a minha mulher.

Uma lágrima quer cair, parece que um ente proximo morreu, partiu para sempre.

A todos vós que foram nossos Amigos e clientes não se esqueçam de nos ir hoje visitar uma ultima vez.

E todos vós os que lá trabalhar, nunca se esqueçam, a historia da noite em Lisboa escreveu-se cósmicamente.

Até sempre Cosmos-Café