Na passada Segunda-feira resolvi, por iniciativa própria efectuar uma limpeza ao meu PC, sim e quando falo de limpeza refiro me, não á desinstalação de software que não utilizo, tralha, cookies e outros que vamos acumulando durante o usufruto desta modernice, os Personal Computers… resolvi retirar a tampa e fazer uma limpeza interior…

Para meu espanto, no interior do meu “Bichano” parecia que lá existiam ninhos de ratos, dada a acumulação de pó e “cotão”, vai o Nuno armado de pincel e lá começa a sua fachina, não satisfeito com o resultado, saca da mangueira, liga-a ao sistema de aspiração central,para após a remoção de placas de audio, rede e video, dar inico a uma “desinfestação” profunda.

Satisfeito com o resultado, volta a montar tudo como estava e onde estava, liga o monstro á corrente…

Pressiona o botão On/off e o resultado foi…. Nada, Zero, Nepia, Absolutamente nada…

Em conclusão consegui de alguma maneira dar cabo deste meu companheiro das horas mais solitárias…

Parece que, fui capaz de rebentar com o alimentador, isto é, não passa corrente electrica para lado nenhum.

Mas só terei a certeza no próximo Sábado quando o meu “cirurgião informático particular” o examinar e finalmente diagnosticar.Tendo tido o cuidado de me preparar, desde a primeira observação, para a eventualidade de uma necessidade de lhe fazer um bipass ou transplante de alguns orgão danificados pela minha aventura na área da “higiene informática”.

Passados dois dias de leitura intensiva de livros tentei rescucitar o meu velhote e fiel portátil, um HP Omnibook 900, um exemplar de 1998 ou 99( não tenho precisão do ano de colheita).

O resultado foi fascinante…ainda funciona com windows 98 Ver I … dificuldade foi conseguir ligar o “animal” á  rede, pois acabou por me obrigar á aquisição de uma PCMCIA com saida de rede (Ei… não perguntem pela ligação USB… é USB 1) … mas lá consegui.

Neste momento tenho uma fabulosa ligação como já não fazia ideia de ser possivel… digito o endereço de uma página, levanto-me desloco-me até á cozinha ligo a “Nespresso”, sirvo um café, retorno ao ponto de partida e a página está a acabar de carregar…

Mas sinto-me de novo… VIVO…ligado ao mundo, em comunicação, contactável…blogável ( não sei se existe, mas talvez juntem esta nos novos dicionários com o acordo ortográfico), acessivel a todos os que me quiserem contactar…

É verdade… vivo num mundo dependente de computadores, internet, e-mail, blogs, messengers, telemoveis…

Por estranho que vos pareça, nem sempre fui assim… recordo-me perfeitamente de ter 15 anos e o meu Pai me perguntar se para os anos queria um PC ou a viagem de 8 dias com os meus amigos até ao Algarve..

Obviamente, a minha preferência foi nas férias, e fiquei todo contente quando no dia 8 de Agosto ( pronto, agora já sabem quando é o meu aniversário, não se esqueçam ok?), o meu pai me disse que podia ir sozinho com os meus amigos até Quarteira!!!

Ora o resultado desta minha opção acompanhou-me durante meses!!! Sim o meu pai fez questão de me dizer quase semanalmente que se tivesse escolhido o computador teria tambem ido para o Algarve, e cada vez que era chamado á atenção tive essa escolha como aditivo ao assunto…

Actualmente, os jovens deste mundo tem em grande maioria PC’s telemóveis, MP3’s, consolas portáteis e (ou) outros.

Pelos visto não sou muito diferente… olhando friamente fiquei como que, sem uma parte de mim sem ter acesso ao PC…

Assusta-me ver que se eu sou assim, os jovens estão também a perder as coisas simples e boas desta vida…

Espero ainda ir a tempo e tentar alterar um pouco desta realidade nos meus.. mas será que me vão deixar? 

É nestes momentos que gostava de poder voltar a viver abstendo-me de PC’s, telemoveis, portáteis, gps ( sim, sempre gostei de andar á procura dos sitios para onde ia), e passar os serões a ler 3 horas em vez dos 20 ou 30 minutos habituais deste momento, andar um pouco na rua, ir até ao café..

Mas na realidade tenho uma constante saudade vossa e de vos deixar aqui mais algumas babozeiras.

É ironico e ao mesmo tempo triste… mas é verdade…