Parece que finalmente começou a ser dada a devida importancia ao assunto.

Surpreende-me e acho optimo que os Blogs estejam a ter pelo menos algum efeito e consiga chamar a atenção dos media para assuntos como este.

O já comentado acordo ortográfico por mim e outros bloggers neste país tem tido algum reflexo na nossa sociedade.

Os jornais tentaram passar por cima sem lhe dar grande alarido mas é um facto importante e com repercurssões agradáveis que vejo que a nossa comunidade deu um importante passo ao falar do assunto.

Sim, quer queiramos quer não seremos nós os que mais irão expor os seus erros (ou não) no futuro.

Poderemos dizer que não há mal em simplificar a nossa lingua escrita, mas quando a falamos continuamos a dar os mesmos erros que já fazem parte do nosso quotidiano. Erros estes que variam de região para região do país, de classe para classe da nossa sociedade, educação para educação.

Nunca vi ninguem preocupado por outro ter dito “touro” ou “toiro”, “A Água” ou “A iágua”, “estás a ver” ou “estás a ber”, entre outras que se falam pelo nosso país.

Agora esta loucura em avançar com este acordo ortográfico mais me parece um assunto de agenda politica.

Não faz sentido nenhum a necessidade de alterar o NOSSO Português para o “Brasileiro” DELES, é certo que já lá vai o tempo em que colonizamos essa zona do mundo e neste momento mais parece que são eles a colonizar o nosso país, mas sejamos coerentes, se querem vir para cá aprendam a escrever português, não somos nós que temos de aprender a escrever aquele dialecto.

Imaginem só que em vez de Brasileiros, os Americanos resolviam emigrar para Portugal, iamos ter de passar a escrever em inglês para eles nos entenderem? Logo agora que finalmente se voltou a falar Português no Algarve, querem o que? Deixamos de ter restaurantes onde se lia ” Understands” em vez de percebos ou “Alentejo Pork style” em vez de “Carne de Porco á Alentejana” para passarmos a ter ” Choupinhos e Caracois”?

Uma das poucas coisas que resta da história do nosso país é a lingua, já simplificámos muito com o passar dos tempos, aceito a introdução do K, Y e W no nosso alfabeto ( que me recorde pelo menos usamos Km e Watts) .

Eu sei que não será pelas alterações que vamos perder a nossa lingua, supostamente não passa de 1,6% das nossas palavras, mas se é assim tão pouco porque não são eles a alterar a deles?

Os restantes paises lusófonos utilizam o mesmo acordo ortográfico que nós, sejam os brasileiros a descobrirem as raizes da sua lingua.

Não somos os “Irmãos” deles? Então se somos os irmãos mais velhos temos de os obrigar a escrever e a fazer como nós fazemos.

Qualquer dia somos “obrigados” a saber sambar.

 Várias linguas existem no mundo com variações entre paises, Françês em França e no Canadá, Inglês Europeu, Americano e Australiano entre outras e não é por isso que fizeram um acordo ortográfico para acabar com as linguas maternas.

Todos os paises com orgulho na sua lingua jamais permitem uma atrocidade dessas.

Nunca se esqueçam que as semelhanças que existiam com o espanhol foram praticamente abolidas, pura e simplesmente para termosa nossa identidade própria e agora acham correcto vender o que mais Português que existe?

Não, Não ao Acordo Ortográfico.